• LinkedIn
  • Instagram

Saúde, beleza e bem-estar

O atual contexto que se vive no país e no mundo levou a novas visões sobre a saúde e os cuidados pessoas, o que por sua vez impulsionou uma mudança nos consumidores: começam a viver o bem-estar, a saúde e a beleza como três fatores complementares que moldam o seu estilo de vida.



Dados, tecnologias e personalização


Perante o cenário atual de pandemia em que as pessoas são aconselhadas a não sair de casa, as marcas devem procurar formas alternativas de servir os seus clientes, pois num mundo em constante evolução, a tecnologia é essencial nas nossas vidas e também nas nossas decisões de compra. E isto afeta quase todas as indústrias, incluindo o setor da saúde e dos cuidados pessoais. Nesta perspetiva, para atender às expectativas dos consumidores sobre personalização e compras inteligentes, o setor da saúde, bem-estar e cuidados pessoais - a nível mundial - começa a explorar o universo dos dados e tecnologia para os integrar nos seus produtos e serviços. A digitalização de alguns processos tem o potencial de mudar a assistência médica para melhor, ainda que se deva ter em conta as exigências-base dos pacientes, que passam essencialmente por ferramentas de comunicação eficazes e transparência no uso e tratamento de dados.


Valorização do bem-estar


Após a fase de isolamento social, há a tendência para os consumidores valorizarem cada vez mais o bem-estar físico e emocional como forma de ganhar algum equilíbrio e segurança perante contextos externos de mudança. Numa sociedade em que as pessoas se preocupam cada vez mais com a sua saúde, as marcas do setor estão a desenvolver novos produtos e serviços que abraçam estas mudanças de paradigmas e hábitos. Por sua vez, o setor da beleza também está a alinhar-se cada vez mais com o setor da saúde. Ter um corpo e uma mente saudáveis é hoje sinónimo de ser bonito: tal como a nutrição, o desporto é um elemento importante na vida de quem acredita que ter um estilo de vida saudável responde à rotina de cuidados pessoais e de beleza. E as marcas devem responder neste sentido.

Maior consciência ambiental


Atualmente, o conceito natural no mundo da saúde e bem-estar já não se associa apenas ao que é saudável para o nosso corpo, isto é, este conceito começa a expandir-se para que também a natureza esteja relacionada. Entre as necessidades e a procura de um consumidor mais educado e consciente e as mudanças climáticas em todo o mundo, a abordagem da indústria da saúde e dos cuidados pessoais teve de se adaptar em relação aos materiais utilizados nos produtos e no packaging. Neste sentido, também se tem sentido uma explosão na utilização de ingredientes naturais e sustentáveis.


Marcas aspiracionais


Resumindo, em todo o setor da saúde, as empresas estão a colaborar com governos, sociedade civil e demais stakeholders para melhorar os conhecimentos e práticas de saúde, nutrição e planeamento familiar das comunidades - e assim garantir uma vida saudável e promover o bem-estar para todos. Desta forma, as marcas podem também oferecer tratamentos preventivos e curativos low-cost, assim como adotar modelos de preços baixos e/ou de alto volume para expandir o acesso a produtos farmacêuticos, suplementos e planeamento familiar.